segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Cooperlotação doa mais mil mudas de plantas e apresenta seu trabalho de responsabilidade socio-ambiental

Durante o Transporte e Cidadania, evento de ação social realizado no último sábado (28) pelo Sest Senat, a Cooperlotação distribuiu - gratuitamente - mais mil mudas de plantas para os presentes. Esta foi a segunda ação da diretoria da cooperativa em prol do meio ambiente e sustentabilidade realizada em menos de dez dias. No sábado anterior (21), na Praça dos Correios, a entidade doou outras mil mudas de espécies variadas.
 
Segundo Anderson da Silva, presidente da entidade, a doação das mudas foi a forma encontrada para compensar ambientalmente São Vicente, que serve como corredor para veículos que trafegam entre o Litoral Sul e Santos. "Se não bastasse o intenso tráfego da cidade, ainda temos que dividir espaço em nossas vias com veículos dos municípios vizinhos. Isso faz com que as emissões de gases poluentes provenientes dos automóveis sejam intensas aqui, o que prejudica não apenas a saúde dos vicentinos, como também o nosso ar", explica.
 
Para combater essa realidade, a diretoria da cooperativa optou por colaborar  ambientalmente por meio das doações. "Não apenas queremos, mas precisamos de uma São Vicente mais verde. Este foi apenas um primeiro passo da cooperativa nesse sentido. Muito mais está pro vir", garante Anderson.
 
Ele afirma que planeja incorporar ainda mais o verde no dia a dia dos vicentinos. "Não queremos que eles tenham apenas um jardim mais verde e florido, nosso objetivo é bem maior. Queremos trabalhar ao lado do cidadão vicentino com ações que revitalizem a cidade, melhorando não apenas o aspecto paisagístico do município, como também o conforto térmico em São Vicente".
 
Responsabilidade Socio-Ambiental - Já tem alguns anos que a cooperativa iniciou, timidamente, seu trabalho de responsabilidade sócio-ambiental. Ainda na construção de sua sede foi projetada uma caixa d'água de 15 mil litros específica para reaproveitamento das águas pluviais. Essa água é usada, entre outras coisas, para a lavagem das lotações. "Não só economizamos na nossa conta mensal de água, como também colaboramos com o meio ambiente ao agir conscientemente na reutilização de um dos bem mais preciosos que tem os, que é água", finaliza Anderson.
 

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Lotações farão transporte gratuito para ação social no Sest Senat

A Cooperlotação também fará o cadastro e emissão do cartão transporte para interessados e distribuirá mil mudas de plantas



Dia 28 de setembro, 14 lotações farão o transporte gratuito dos usuários até o Sest Senat, onde acontecerá, partir das 10 horas, o Transporte e Cidadania – ação social que oferecerá, gratuitamente, dezenas de serviços à população. A Cooperlotação estará presente distribuindo, gratuitamente, mil mudas de plantas e fazendo o cadastro e emissão do cartão SUT (Sistema Único de Transporte) das lotações.
Serão dois veículos por linha exclusivos para o evento. Os carros envolvidos estarão devidamente adesivados para o Transporte e Cidadania. Os interessados em fazer o cartão transporte das lotações devem estar munidos do RG, CPF e comprovante de residência.
Ação - É a segunda ação social que a cooperativa participa este mês. Na semana passada, a entidade esteve na Praça dos Correios realizando os mesmos serviços. Na ocasião, foram emitidos 130 novos cartões transportes, distribuídas mil mudas e transportado centenas de pessoas gratuitamente.
Anderson da Silva, presidente da entidade, afirma que a participação nesses eventos servem para consolidar o trabalho social que já há muitos anos as lotações realizam em São Vicente. “Já há alguns anos somos parceiros do Sest Senat no Transporte e Cidadania, mas dessa vez vamos ampliar os serviços oferecidos”.

Ele enfatiza que além das participações em eventos anuais como este, as lotações fazem diariamente um forte trabalho social na cidade, com o transporte gratuito de milhares de beneficiados.  “Também oferecemos 50% da passagem para estudantes e, no último domingo do mês, para a toda a população”, lembra.


SV unificará sistema de transporte por lotações


quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Diretoria da Cooperlotação participa de audiência pública sobre transportes


Audiência pública para discutir a atuação do transporte público vicentino foi realizada na noite de ontem (24), no plenarinho da Câmara Municipal. O encontro reuniu representantes da Cooperlotação, da Comissão de Usuários do Transporte, da Secretaria de Transportes, Vereadores e da sociedade civil.
Num primeiro momento, populares se manifestaram suas observações sobre os serviços oferecidos pelo sistema, além de registrarem suas reclamações e sugestões. O evento, mediado por Izaldina Laerte, da Comissão de Usuários de Transportes, foi um primeiro passo na criação de um Conselho Municipal de Transportes - bandeira levantada por Anderson da Silva, presidente da Cooperlotação, na edição de agosto do Jornal Folha Alternativa.
"Apesar de estarmos em lado diferentes, queremos o mesmo que os usuários querem: um transporte melhor para a cidade. Estamos trabalhando para isso, mas sozinhos não vamos conseguir nada. Precisamos da parceria do poder público e da população para melhorar os serviços oferecidos", disse o presidente da entidade.
Compondo a mesa principal do evento, Anderson respondeu aos questionamentos levantados e apresentou um pouco do trabalho realizado pela Cooperlotação para melhora do sistema.

No encontro, ele enfatizou que dos três milhões de usuários mensais que as lotações transportam, 1,2 milhões são beneficiados com gratuidade. "Temos um número muito elevado de gratuidade, que é totalmente custeado pelos permissionários de lotações. E isso nos difere das demais cidades, nas quais as empresas de transportes recebem subsídios dos governos para transportar gratuitamente as pessoas", revela Anderson.
Ele ainda enfatizou outras diferenças: "Somos o único município da região que conta com transporte público 24 horas e que a cada três minutos conta com uma lotação saindo do ponto final. Apesar desses e de outros benefícios oferecidos, também temos muitos problemas e dificuldades, como o valor do Imposto Sobre Serviços (ISS) que pagamos, que aumentou quase 100% no último ano".
Para dar fim à boa parte dos problemas pontuais do transporte coletivo feito pelas lotações, o diretor apontou algumas das ações que devem ser realizadas já nos próximos meses. O fim das associações de transportes; a criação de um cadastro único para motoristas e cobradores; o incentivo ao uso do  limitador de velocidade e do anjo da guarda; além da implantação de câmeras de segurança dentro das lotações são algumas das propostas apresentadas por ele no evento.
Anderson também falou da criação da uma ouvidoria na cooperativa, na qual o usuário tem um contato direto com os diretores da entidade para fazer suas reclamações e sugestões. Ele ainda revelou que foi aprovado pelos cooperados que profissionais da própria cooperativa fizessem a fiscalização dos serviços nas ruas da cidade.
Izaldina Laerte, aproveitou o ensejo, para enfatizar que cada órgão deve fazer a sua parte para que o transporte público de São Vicente funcione da forma adequada. "Os perueiros não têm a obrigação de assumir responsabilidades que cabem à prefeitura, como as fiscalizações, por exemplo".


Jennifer Pinheiro, usuária do transporte beneficiada com gratuidade, usou da palavra para sugerir que as carteirinhas de gratuidade fossem feitas no padrão EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos). Anderson da Silva, da Cooperlotação, concordou com ela e afirmou que isso também é o que a categoria deseja. "Se fosse feitas desta forma, conseguiríamos controlar melhor a gratuidade, oferecendo-a para quem realmente precisa".



Claudio Luiz, também usuário, mostrando aos  presentes uma carteirinha de gratuidade feita em papel disse: "Desta forma que é feita, qualquer pessoa pode ter uma. É só escanear,  colocar a foto e usar. Isso precisa acabar", pediu.


Ronaldo Evangelista, da Setrans, disse que por débitos presentes com a cooperativa, teve que deixar de fazer as carteirinhas eletrônicas e improvisar de papel. Mas garantiu que até nos próximos dias as carteirinhas voltarão a ser confeccionadas pela Cooperlotação, através do sistema eletrônico, que evita fraudes.
Durante uma discussão sobre a possibilidade do fim do sistema atual, o vereador Jura afirmou: "Nem em sonho quero ver as lotações fora do Centro de São Vicente. Foram elas que quebraram o comércio do Centro de Santos e do Gonzaga. Foram elas que fortaleceram o nosso comércio e a nossa economia. Mas quero que ajustes seja feitos para benefício de toda a cidade".
O vereador Perivaldo do Gás, falou sobre a falta de fiscalização na Área Continental " Já solicitei a Setrans que coloque pelo menos um fiscal naquela região, mas ainda não fui atendido", revelou.
Encerrando as discussões, o vereador Alfredo Martins, enfatizou que importância da questão da mobilidade urbana. "Há muito tempo o transporte das lotações é o oficial da cidade e assim deve ser tratada. Acho um erro esse total de isenção de gratuidades oferecidas no município, é algo que a Câmara precisa rever. O tipo de transporte que  queremos ter é a grande questão em nossa cidade", disse.
Izaldina Laerte o desafiou a se responsabilizar por esta questão no legislativo vicentino, solicitando que se juntasse aos demais vereadores presentes, para apresentar um projeto de lei que cria o Conselho Municipal de Transportes.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Em assembleia geral, permissionários de lotações aprovam mudanças que beneficiará toda a cidade



Em Assembleia Geral Extraordinária os permissionários de lotações em São Vicente aprovaram o fim das associações de transporte. A aprovação aconteceu na noite de ontem (23), na sede da Cooperlotação.
Para o presidente da cooperativa, Anderson da Silva, a aprovação é uma vitória não apenas para a categoria, mas para toda a população. “É muito importante quando os proprietários de lotações acreditam que vamos melhorar, pois acreditar é o primeiro passo rumo à mudança – que já começou a acontecer”, afirma.
Outra aprovação que promete mudar, positivamente, a conduta dos profissionais de lotação, é a criação de um cadastro único para motoristas e cobradores. “Atualmente, muitos dos problemas do sistema acontecem porque cada associação tem seu próprio cadastro. Então quando um motorista tem uma conduta inadequada, ele é punido na associação a qual é cadastrado não podendo mais trabalhar nela, mas isso não o impede de dirigir em carros de outras linhas e ele continuará errando nas outras linhas. Essa aprovação dá fim a isso”.
Anderson explica que por meio do cadastro único, o motorista ou cobrador que agir de forma inadequada será banido de todo o sistema. “Não admitimos mais esses maus profissionais manchando nosso trabalho e os serviços que oferecemos à população”, desabafa.
O usuário também comemorará o fim do uso de som dentro das lotações, outro item aprovado na assembleia de ontem e o breve início da fiscalização nas ruas feita pela própria cooperativa. “Até hoje a prefeitura era a responsável por essas fiscalizações, com esta aprovação, nós mesmos cuidaremos do que é nosso. Por isso contrataremos fiscais que nos ajudarão a remoldar o sistema de forma a beneficiar todo o município”, revelou o presidente.
Foi aprovada, ainda, a comercialização de bilhete mensal aos usuários. Com a aquisição, eles poderão adquirir mensalmente, por um valor ainda a ser divulgado, créditos para o cartão SUT (Sistema Único de Transportes) e andar durante todo aquele período nas lotações. “Com o bilhete mensal, ele não comercializa passagens e sim benefícios para utilizar a lotação por 30 dias, com desconto em cada acesso”, explica.
Para organizar melhor o sistema, também foi aprovada a realização de logística em todo o transporte. A logística visa distribuir melhor as linhas e itinerários, assim como definir com precisão os pontos de paradas e tempo entre um veículo e outro.
Os permissionários também comemoraram a aprovação de um fundo de ajuda ao cooperado, que deverá ser utilizado em caso de sinistro com o veículo de lotação. “Quando acontecer algo como vandalismo em uma lotação, por exemplo, e ela for incendiada – como aconteceram tantas vezes em nossa cidade, nos uniremos para ajudar o cooperado afetado a adquirir uma nova lotação para poder continuar a trabalhar e ter meios de pagar pelo prejuízo que teve”, finaliza.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Cooperlotação doa 1000 mudas de plantas no Dia da Árvore


No dia 21 de setembro, data em que se comemora o Dia da Árvore, a Cooperlotação doou 1000 mudas de plantas para a população de São Vicente. A doação aconteceu durante o Dia da Responsabilidade Social, evento realizado na Praça dos Correios pela UNIBR.
A ação reuniu mais de 20 atendimentos oferecidos gratuitamente àqueles que foram até o local. Além da doação das plantas, a cooperativa também fez dezenas cartões transportes para a população e ainda disponibilizou duas lotações fazendo o transporte gratuito para o evento.
“Em São Vicente temos 367 lotações fazendo o transporte coletivo da população, além dos milhares de veículos que circulam pela cidade diariamente. São muitos os emissores poluentes em nosso trânsito, para combater um pouco disso, tomamos a iniciativa de fazer a doação das mudas. Queremos ter uma São Vicente mais verde”, disse.

Serviços - Milhares de pessoas se beneficiaram dos serviços oferecidos gratuitamente. “Na correria do dia a dia, muitas pessoas não têm a possibilidade de ir até a sede da Cooperlotação para fazer o cartão transporte, mesmo necessitando dele. Com esse serviço, oportunizamos que mais usuários desfrutem do benefício que é utilizar o SUT (Sistema Único de Transporte)”, disse o presidente da entidade, Anderson da Silva.

Para ele, participar deste evento social é uma forma de lembrar a população que já há vários anos o transporte público de São Vicente faz, por meio das lotações, serviços sociais à população. “Já participamos de diversas outras ações sociais, em que fizemos o transporte gratuito da população até o evento, além das lotações servirem como ponto de doação durante as campanhas do agasalho e oferecer o Domingo Legal”, disse Anderson.

O presidente também enfatizou outro trabalho social forte feito pelas lotações. “Oferecemos gratuidade à população que utiliza nosso transporte em diversas situações. Nenhuma empresa de transporte coletivo no Brasil acomoda o que proporcionamos da forma que trabalhamos, são 800 mil passagens gratuitas por mês”, revelou.



 Veja mais fotos em nossa fanpage www.facebook.com/cooperlotacao

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Cooperlotação será parceira da UNIBR no Dia da Responsabilidade Social


A Cooperlotação será parceira da UNIBR no Dia da Responsabilidade Social. O evento, que está marcado para acontecer amanhã (21 de setembro) na Praça Coronel Lopes (Praça dos Correios), contará com cerca de 20 atividades sendo oferecidas gratuitamente à população.
A Cooperlotação estará responsável pela locomoção gratuita das pessoas no trajeto até o local da ação, em carros exclusivos, que serão reconhecidos por faixas com os dizeres: Ação Social Cooperlotação

Os carros sairão a cada duas horas dos pontos finais – sendo um no Humaitá (prefixo 140) e outro na Náutica III (prefixo 303), passando por boa parte dos bairros da cidade e parando em pontos de parada exclusivos.

Lá, a cooperativa ainda distribuirá – gratuitamente - muda de plantas e fará o cartão transporte para os usuários que ainda não possuem.

“Incentivamos o uso do cartão transporte, pois é uma forma do usuário garantir sua segurança. Por exemplo, caso ele perca, ou seja, roubado, pode entrar em contato com a cooperativa que na mesma hora bloqueia o cartão para não ser utilizado por outras pessoas, garantindo seus créditos”, explica o presidente da entidade, Anderson da Silva.

Confira o itinerário dos carros:



Prefixo 303

NÁUTICA III
v  SEST – SENAT

TANCREDO
v  FREI GASPAR
·         PADARIA VILARINHO
·         SUPERMERCADO ALMEIDA ROCHA 2

POMPEBA
v  CASTELO BRANCO
·         COMPORTA
·         PADARIA VENERANDA
·         PIZZARIA BARÃO

JOCKEY CLUBE
v  PONTO FINAL
·         PRAÇA DO SKATE
·         CHARMS MOTEL


Prefixo 140

HUMAITÁ
v  TERMINAL
·         MERCADO EXTRA

PQ DAS BANDEIRAS
v  TERMINAL

RIO BRANCO
v  POSTO DO MEIO

QUARENTENÁRIO
v  SUPERMERCADO ATALAIA

VILA MARGARIDA
v  NAÇÕES UNIDAS
v  ROTATORIA

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Cooperlotação abre concurso de redação



A Cooperlotação está realizando seu primeiro concurso de redação. Intitulado  “Porque eu amo a Primeira Cidade do Brasil”, o concurso é voltado para alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental das escolas da rede municipal,  estadual e particular de ensino de São Vicente.
Os estudantes interessados devem escrever uma redação baseada no título do concurso e enviar para a Cooperlotação por email ou entregar pessoalmente na sede da entidade.
As redações serão publicadas, com o nome do autor, no blog da cooperativa. E os vencedores terão suas fotos divulgadas nos meios de comunicação da Cooperlotação, conforme autorização dos pais ou responsáveis.
Prêmios – O concurso irá premiar as três melhores redações. O primeiro lugar leva um tablet; o segundo um celular e o terceiro uma câmera digital. As inscrições vão até o dia 7 de outubro.
O texto deve ser enviado junto com as informações do candidato. Os interessados devem se informar e ler o regulamento no blog www.cooperlotacao.blogspot.com.


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

COOPERLOTAÇÃO REBATE DENÚNCIAS DO DIRETOR DA POLICIA CIVIL DEINTER-6


A Cooperlotação em respeito à população e todos aqueles que acreditam num transporte público sério, vem através desta matéria rebater de forma clara as denúncias apresentadas pelo Diretor do Deinter-6, Aldo Galiano.

Primeiramente, cabe uma reflexão inicial. Qual é a intenção de levar informações sobre atuação do crime organizado apontando como específico uma instituição séria como a Cooperlotação.

Esta é uma pergunta que paira no ar em relação à suposta denúncia apresentada pelo Diretor do Deinter-6, Aldo Galiano, dizendo que o Crime organizado se infiltra nos transportes públicos, em especial nas vans de São Vicente.

Cabe a população vicentina que fique atenta, pois somente a Cooperlotação teve seu nome jogado na lama pelo Diretor do Deinter-6, quando na matéria editada no Jornal Diário do Litoral de 10.09.2013 o Ilustre Diretor Aldo Galiano fez menção de que o crime organizado também se infiltra na Zona Leste de São Paulo, interior do Estado, em Hortolândia, porém o Ilustre Diretor do Deinter-6 omitiu o nome de outras supostas empresas de transporte público que, segundo o Diretor do Deinter-6, teriam infiltrados também do crime organizado.

Não queremos acreditar que foi impositivo, pois hoje as vans de São Vicente têm gradativamente ganhado um espaço falho no transporte público municipal e tem sofrido com denúncias infundadas, certamente existem interesses políticos. As vans com muito custo têm superado obstáculos de diversas maneiras, e o aumento da demanda cresce aos olhos da concorrência.

Por outro lado, a Cooperlotação tem nesta nova diretoria o foco de um trabalho sério e imediatista, tentando sempre levar a população de São Vicente uma melhor estrutura e qualidade de serviço, tudo isso com reuniões regulares junto ao Poder Público Executivo e Legislativo, entre outras entidades de classe e juntamente com a população em audiências públicas.

Com certeza carecem de suporte probatório as supostas denúncias do Diretor do Deinter-6 Aldo Galiano em relação à Cooperlotação, aliás, causa indignação, pois tais informações levadas à imprensa e divulgadas para população certamente não tem o interesse de buscar a erradicação do crime organizado, mas tão somente pirotecnia pessoal.

Entretanto, a Cooperlotação em nome de sua Diretoria, encontra-se de porta abertas para prestar auxílio e informações necessárias para elucidação de qualquer eventual crime que esteja ocorrendo. Afinal a função social da Cooperlotação é sempre prestar um serviço público de qualidade e colaborar com a população vicentina sempre com transparência.

João Guilherme
Advogado Vicentino


quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Cooperlotação comercializa produtos de autopeças para cooperados


A Cooperlotação está com mais um benefício para os seus cooperados. Produtos básicos de autopeças podem ser adquiridos a preço de custo dentro das instalações da cooperativa. 
Os equipamentos são exclusivos para veículos do transporte público municipal de São Vicente e podem ser comercializados apenas para cooperados da entidade.
Suspensão, jogo de embreagem, freio, óleo para motor e filtros são alguns dos produtos disponíveis no Setor de Autopeças da cooperativa. Também têm acessórios, como: palheta, disco de tacógrafo, terminais de direção e amortecedores. 
Para os freios podem ser encontrados discos, lonas, pastilha, sapata e tambor. A entidade ainda trabalha com pneus para micro-ônibus e Sprinters.

“São mais de 150 itens disponíveis no setor, com preços que chegam a ser 50% mais baratos do que no comércio local”, afirma Tiago Matte, responsável pelo setor. Mais informações pelo telefone 3469.2211.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Diretores da Cooperlotação reivindicam redução do ISS


Na noite de ontem (3), no salão nobre do Paço Municipal, diretores da Cooperlotação se reuniram com o prefeito de São Vicente, Luís Claudio Bili, para falar da possibilidade de redução do Imposto Sobre Serviços (ISS) para os profissionais do transporte. Também participaram do encontro, o vereador e presidente da Câmara Municipal, Fernando Bispo, o diretor de Tributos da prefeitura, Irajá Vieira dos Santos, e demais representantes do Transporte.

O cooperado David Simei abriu a reunião explicando por que a categoria pede a redução da alíquota do imposto. “Nossa atuação é diferente do comércio, que com o tempo valoriza seu espaço físico através das melhorias que podem ser feitas, enquanto a lotação se deprecia com o passar dos anos. Contudo isso, o comércio paga um imposto ainda menor que o nosso. São 2% contra os 5% que tributamos. Queremos igualdade com o comércio”.

Anderson da Silva, presidente da categoria, ainda lembrou que são muitos os fatores que os levaram ao pedido de redução do imposto. “Temos o grande número de passageiros beneficiados com gratuidade, são 800 mil passagens gratuitas por mês. Só neste ano, a Secretaria de Transportes emitiu 15 mil novas carteirinhas de gratuidade. Assumimos 50% da passagem do estudante e também cobramos 50% do valor da passagem no Domingo Legal. São muitas ações feitas em prol da população, sem recebermos qualquer subsídio do governo”.

Após ouvir a reivindicação da categoria, o prefeito afirmou que essa é uma questão complexa, que precisa ser estudada detalhadamente antes de tomar qualquer decisão. “Não me nego a avaliar essa situação, mas adianto que se houver redução, o valor do ISS dos profissionais do transporte não igualará com o valor pago pelo comércio. Uma redução em mais de 50% é inviável”.

A reivindicação da categoria reforça o projeto de lei complementar apresentado no início de agosto pelo vereador Pedro Gouvêa, que visa conceder isenção total do ISS para os profissionais do transporte coletivo municipal realizado pelas lotações.

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Presidente da Cooperlotação no TVCOM Debate - programa completo

Assista a entrevista completa que Anderson da Silva, presidente da Cooperlotação, deu ao TVCOM Debate. O programa, veiculado pela TV COM em canais da NET, é apresentado por Manoel Vergara. Além de Anderson, também participou o especialista em transporte público, Claudio Paes Rodrigues.

Durante o programa, o presidente da Cooperlotação falou sobre o aumento do ISS (Imposto Sobre Serviços) em São Vicente, a falta de incentivo fiscal e de repasse de subsídios para a categoria. Ele ainda falou sobre os trabalhos realizados pela nova diretoria e sobre a modernização do transporte público municipal de São Vicente. 

Clique na imagem e assista ao Programa TVCOM DEBATE